o que houve no episódio ‘Eastwatch’? A Gambiarra

By | 15th August 2017

Ontem foi ao ar o quinto episódio da sétima temporada de Game of Thrones. Se você estava lavando o cabelo ou não se lembra, vem comigo pra recapitulação de Eastwatch!


Atenção: esse post tem mais SPOILERS do que Westeros tem mortos. Ops!


Eastwatch (ou Atalaialeste) é o nome de um dos castelos da Muralha que os selvagens irão guarnecer. E é onde a Muralha termina e começa o mar, o que nos leva à teoria de que eles darão a volta pelo oceano congelado para chegar a Westeros. Apesar disso, Eastwatch foi o primeiro episódio dessa temporada cuja abertura não mostrou o mar congelando.

De toda forma, Bran (Isaac Hempstead-Wright) teve outra visão com os mortos além da Muralha, e avisou isso pra todo mundo. Para o desgosto de Samwell Tarly (John Bradley-West) os meistres da Cidadela decidiram deliberadamente ignorar os avisos. Isso fez com que nosso ex-quase-meistre favorito pegasse seus livros, Gilly e o bebê, e fugisse dali.

Mas, bem longe, Jon (Kit Harington) e Daenerys (Emilia Clarke) continuam em cenas de comédia romântica, com direito ao ‘bastardo’ tocando Drogon tranquilamente. Apesar disso, concordaram com a urgência do pedido de Bran e decidiram pedir uma trégua à Cersei (Lena Headey).

Como ela está em desvantagem óbvia desde o massacre dos Lannisters por Drogon, ela aceitou. Não sem antes anunciar a Jaime (Nicolaj Coster Waldau) que está grávida novamente, o que nos leva a outro ponto: a profecia dizia que ela teria três filhos. Será que ela irá perder o bebê, ou ainda ser morta ainda grávida? Claro que há a possibilidade da profecia ser falsa, mas aí perderia a graça.


Leia mais:


 

O dilema do anão

Além disso, outro dilema Lannister está tomando força. Tyrion (Peter Dinklage) finalmente está percebendo que Dany não é tudo o que acha ser. Após ter massacrado as forças e provisões Lannister, usando o sanguinário exército Dothratki e seu dragão, a khaleesi fez mais um de seus ‘discursos motivadores’.

Mas, para os soldados leais à Cersei, a troca não é a mesma do que para os escravos: não estava sendo negociada a liberdade deles, e sim a qual rainha eles serviriam – o que na prática, não muda muita coisa. Para piorar, ela mostra que eles têm livre-arbítrio: ou se ajoelham e juram lealdade à ela, ou são queimados até a morte por um dragão. Liberdade é isso aí, não é?

Então, Tyrion se vê num dilema. Se por um lado Daenerys tem vários problemas que a assemelham à seu pai, Cersei não é muito diferente. Acho que veremos mais disso ser explorado nos próximos episódios.

Ao norte

Sétima temporada de 'Game of Thrones' o que houve no episódio 'Eastwatch'?

Jorah Mormont (Iain Glenn) está de volta a Westeros, e parte para além da Muralha com uma comitiva inesperada: Jon, Gendry (ele mesmo, o bastardo de Robert Baratheon), Tormund, Cão de Caça e os homens da Irmandade. Todos juntos pela missão suicida de trazer um morto-vivo para provar que o Exército dos Mortos é real. Mas o mistério que fica é o porquê deles terem ido para além da Muralha, sendo que Bran os avisou que os mortos já a atravessaram.

Em Winterfell, Sansa (Sophie Turner) e Arya (Maisie Williams) se alfinetam como se fossem duas adolescentes. Enquanto Sansa tenta ‘aguentar as pontas’, já que Jon está fora há semanas, Arya reclama que ela devia cortar a cabeça dos aliados que se queixam dele. Além disso, Mindinho armou para que ela encontrasse uma carta antiga que pedia a Robb para se render, assinada por uma Sansa mantida refém. Espero que essa DR só resulte nas duas fazendo as pazes e Mindinho esfaqueado. Não custa sonhar, não é?

Seria Jon real e oficial?

Por fim, o ponto alto do episódio: Gilly (Hannah Murray) lendo à Samwell anotações de um Meistre que relata ter realizado o divórcio de Rhaegar Targaryen e Elia Martell, casando o príncipe numa cerimônia secreta em Dorne, provavelmente com Lyanna. Sam cagou pra isso, mas a gente sabe que é importante. Isso significaria que Jon é um filho legítimo, apesar de não parecer muito verossímil. Claro que, se Jon for um filho legítimo de Rhaegar, ele tem maior chance de assumir o trono do que Daenerys.

Sétima temporada de 'Game of Thrones' o que houve no episódio 'Eastwatch'?

Mas o ponto é: parece inverossímil que o Alto Septão anulasse um casamento entre duas grandes Casas, que não só foi consumado como gerou filhos legítimos. Ainda mais que Rhaeggar era apenas príncipe na época, não Rei. Uma solução mais simples e provável seria voltar à poligamia Targaryen: tendo duas esposas legítimas, a questão seria mais simples.

Se foi isso mesmo que a HBO escolheu, deveremos ver as consequências nos próximos DOIS episódios.

Source link

قالب وردپرس

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *