Game of Thrones | Quem está no páreo pelo título de Azor Ahai | Artigo

By | 12th July 2017

Muito se discute em Game of Thrones sobre quem ocupará o Trono de Ferro e se tornará o Rei dos Sete Reinos, mas há outro título importante que permanece nebuloso na série: o de Azor Ahai. O termo, bastante conhecido nos livros, ainda não foi introduzido na trama televisiva, mas alguns indícios apontam para que isso vá acontecer durante a sétima temporada. A principal indicação disso são as imagens de Samwell Tarly (John Bradley-West) e Gilly (Hannah Murray) na Cidadela – uma das fotos mostra a selvagem segurando um texto que bate com a descrição da lenda do herói histórico.

A lenda do Azor Ahai já foi citada na série: no primeiro episódio da segunda temporada, Melisandre convence Stannis a queimar todas as estátuas dos Sete deuses em Pedra do Dragão. Na ocasião, ela conta que “os livros antigos dizem que um guerreiro vai extrair uma espada de fogo e essa espada vai ser a Luminífera”, convidando Stannis para retirar sua espada da estátua da Donzela. Agora, Gilly apareceu em uma das imagens promocionais segurando um texto cuja tradução é quase uma reprodução de um trecho do livro O Mundo de Gelo e Fogo – a única diferença é a substituição do termo “Senhor da Luz” por “R’hllor”. Confira o trecho:

…um herói que lutou contra ele com uma espada vermelha. É dito que suas ações foram realizadas antes da ascensão de Valyria, na idade mais antiga em que antigamente Ghis formara seu império. Esta lenda se espalhou para o oeste de Asshai, e os seguidores de R’hllor afirmam que este herói foi chamado Azor Ahai e profetizam seu retorno. No Compendium de Jade, Colloquo Votar relata uma curiosa lenda de Yi Ti…

Segundo a lenda, Azor Ahai foi um herói que existiu cerca de oito mil anos antes do Desembarque de Aegon, nome dado ao processo de conquista de Westero pelos Targaryen. Durante a Longa Noite, um inverno que perdurou durante muitos anos, os Outros surgiram do extremo norte levantando da terra um exército de mortos. Os Filhos da Floresta – seres que foram vistos na série com Bran Stark (Isaac Hempstead-Wright) – e os Primeiros Homens lutaram contra eles, mas foi só quando um herói conhecido como Azor Ahai descobriu que vidro de dragão era eficiente para derrotar os inimigos que a guerra foi vencida. Ele levou cem dias e cem noites para criar a Luminífera, uma espada de fogo que só foi completamente finalizada após ele temperá-la a enfiando no peito de Nissa Nissa, seu amor. Com a Luminífera, Azor Ahai conduziu a guerra contra os Outros, empurrando todos eles de volta para o extremo norte. No fim da guerra, Brandon Stark, conhecido como O Construtor, construiu a Muralha com gelo, cascalho e magia, impedindo o retorno dos Outros. 

A profecia diz que, após um longo verão, um rigoroso inverno cairá novamente e Azor renascerá para desafiar os Outros. Ele empunhará mais uma vez a Luminífera para combater os Outros e o futuro da humanidade dependerá do seu sucesso. Com a chegada do inverno profetizado por Ned Stark desde o começo da série, é possível tecer algumas especulações sobre quem poderá ser o Azor Ahai na trama. Contudo é preciso relacionar a lenda do Azor Ahai com outra, que diz respeito a um Príncipe Prometido.

A teoria do Príncipe Prometido diz que “quando a estrela vermelha sangrar e a escuridão se aproximar, o Príncipe Prometido renascerá em meio à fumaça e sal para acordar os dragões de pedra”. Melisandre (Carice van Houten) já relacionou as duas teorias como sendo uma só – há indicações de que, na verdade, Príncipe Prometido seja a tradução de Azor Ahai na Língua Comum. Considerando isso, existem algumas diretrizes que ajudam a identificar o Azor Ahai renascido. Ele teria o sangue do dragão, seria nascido entre fumaça e sal e sob uma estrela sangrenta, iria acordar dragões de pedra, sacaria novamente sua Luminífera do meio das chamas e possivelmente teria que fazer um sacrifício. Um dos principais fatores de eliminação para elencar prováveis candidatos ao título de Azor Ahai é outra profecia, que determina que o Príncipe Prometido seria um descendente de Aerys e Rhaella. 

Daenerys (Emilia Clarke) é a última filha viva de Rhaella e Aerys, o que já responde a uma parte da profecia. Os itens da teoria são todos muito passíveis de interpretação e Daenerys consegue atender os aspectos do nascimento se for considerada que ela renasceu após entrar na pira de Khal Drogo (Jason Momoa) com os três dragões – a fumaça seria o fogo e o sal seriam suas lágrimas – ou as da feiticeira amarrada viva à pira. Na ocasião, havia um cometa vermelho rasgando os céus e ela trouxe a vida três dragões de ovos petrificados. Até aí ela preenche com perfeição todos os requisitos, mas fica faltando a parte da Luminífera sendo sacada do fogo. Isso poderia acontecer no futuro, mas a questão do sacrifício também permanece nebulosa, já que Daenerys já perdeu Khal Drogo, seu amor. Há quem acredite em uma visão muito subjetiva de que os dragões de Daenerys são uma nova versão da Luminífera, principalmente por ela ter sido a responsável por sacrificar Khal Drogo na trama.

Outro grande provável Azor Ahai é Jon Snow (Kit Harington). Ao contrário do que se acreditava no começo da série, de que o jovem era um filho bastardo de Ned Stark (Sean Bean), foi revelado que ele é filho de Lyanna Stark e Rhaegar Targaryen, logo, neto de Aerys e Rhaella – o que preenche o requisito do sangue de dragão. Sobre seu nascimento, foi revelado que ele nasceu na Torre da Alegria e, com base nisso, a leitura de fumaça e sal assume símbolos subjetivos como o mar no entorno e a guerra. Há quem acredite que o nascimento seja o seu renascimento, sendo o sal as lágrimas de Olly (Brenock O’Connor) e a fumaça uma referência ao fogo usado no ritual que culminou na sua volta. Os fãs acreditam que os dragões de pedra seja uma referência à teoria de um dragão de gelo – criaturas já citadas em O Mundo de Gelo e Fogo, mas que nunca apareceram na série da HBO. Sobre a Luminífera, Jon Snow porta Garralonga, uma espada de aço valiriano que foi por muito tempo propriedade da casa Mormont. O problema está no sacrifício, já que, assim como no caso de Daenerys, Jon já perdeu sua pessoa amada – Ygritte (Rose Leslie) morreu após uma flechada de Olly durante um confronto entre a Patrulha da Noite e os selvagens.

O terceiro mais provável Azor Ahai é Tyrion Lannister (Peter Dinklage). Na série, ao que tudo indica, o caçula Lannister é filho de Tywin (Charles Dance) e sua prima Joanna. Contudo, existem boatos de que Joanna teve algum tipo de relacionamento com Aerys e que, na verdade, ele seria um filho bastardo do Rei Louco – ainda que deixasse pela metade a parte de ser herdeiro de Aerys e Rhaella, garantiria o sangue de dragão ao rapaz e, de quebra, justificaria todo o desprezo de Tywin pelo anão. Contudo, o restante dos requisitos permanecem meio nebulosos, fazendo com que sua presença na teoria vá por outro caminho. Há a possibilidade de que o Azor Ahai não seja uma, mas três pessoas. Quando Daenerys esteve na Casa dos Imortais, ouviu a seguinte profecia: “o dragão tem três cabeças”. Com base nisso, Tyrion seria a terceira cabeça Targaryen, e dividiria o título de Azor Ahai com Daenerys e Jon. Porém, ele também esbarra no problema do sacrifício: Shae (Sibel Kekilli), seu interesse romântico na trama, já está morto. 

Há ainda outras especulações. Jaime Lannister (Nikolaj Coster Waldau) é, até que provem o contrário, filho de Tywin e Joanna – mas, ainda que em menor escala, se aplica a ele a mesma possibilidade de ser, na verdade, filho de Aerys. Contudo, essa teoria não é levada muito a sério. Na verdade, no caso de Jaime, o mais provável é que o sangue do dragão aqui seria mais literal: Jaime matou Aerys Targaryen,  derramando assim o tal sangue. Ele tinha uma espada de aço valiriano, mas deu a Brienne na série – contudo, há outra espada de aço valiriano próxima a ele. O Lamento da Viúva era a espada de Joffrey (Jack Gleeson) e está completamente ligada à teoria de que ele seria o Azor Ahai. A estrela sangrenta seria uma metáfora para a explosão do Grande Septo de Baelor, que, junto com o mar do entorno de Porto Real, cumpriria a parte da fumaça e do sal. Por fim, o sacrifício seria Jaime usar o Lamento da Viúva para matar Cersei (Lena Headey), sua Nissa Nissa. 

Por fim, temos ninguém menos que Samwell Tarly (John Bradley-West) – esse mesmo, lá do começo do texto, responsável justamente pelos textos de introdução do Azor Ahai na série. Existe uma teoria – com poucos adeptos – de que Aegon, filho de Rhaegar Targaryen e Elia Martell, teria sobrevivido. Sam teria a idade certa para ser o filho de Rhaegar e justificaria o ódio de Randyll Tarly (James Faulkner) pelo filho, além da afeição genuína que Aemon Targaryen (Peter Vaughan) teve pelo jovem enquanto esteve vivo na Patrulha da Noite. Sam também tem uma espada de aço valiriano, a Veneno do Coração, recém-roubada de seu pai. Caso essa teoria fosse verdade, vale lembrar que um cometa foi visto acima de Porto Real na noite em que Aegon foi concebido. Além disso, Sam tem Gilly, que poderia ser a Nissa Nissa, parte necessária do sacrifício para trazer de volta a Luminífera.

Os capítulos inéditos do penúltimo ano de Game of Thrones vão ao ar em 16 de julho. Em tempo, a emissora também começou a disponibilizar assinaturas independentes do HBO GO, serviço de streaming, na América Latina – saiba mais.

Leia mais sobre Game of Thrones

Source link

قالب وردپرس

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *