Game of Thrones | Jon organiza time improvável para missão mais importante da temporada | Artigo

By | 14th August 2017

David Benioff e Dan Weiss, os criadores de Game of Thrones, adiantaram desde muito cedo que a sétima temporada seria marcada por uma infinidade de encontros e reencontros – e, de fato, eles não brincaram em serviço. Desde a maior reunião Stark desde o primeiro ano até Jon Snow (Kit Harington) e Daenerys Targaryen (Emilia Clarke) dividindo o mesmo espaço, foram várias vezes em que o espectador se alegrou ao ver familiares se abraçando ou se surpreendendo de ver personagens de universos distintos dividindo a mesma cena. “Eastwatch”, contudo, trouxe a mais improvável reunião da história de Game of Thrones – e, certamente, uma das mais decisivas.

Jon segue firme em sua missão inadiável de reunir homens, armas e, possivelmente, dragões na luta contra o Rei da Noite e seu exército de mortos. No novo episódio, Bran (Isaac Hempstead-Wrightusou seus poderes de troca-peles para observar no Além da Muralha – e suas visões não foram boas. Uma legião de corpos putrefatos foi vista pelo jovem Stark próxima de Atalaialeste do Mar, o último dos castelos da Muralha à leste. Jon, então, se despediu de Pedra do Dragão e atravessou a Muralha para encarar o Rei da Noite e capturar uma prova de que os White Walkers e seus mortos reanimados realmente existem, mas não fez isso sozinho. “Eastwatch” colocou Jon Snow e Tormund Giantsbane (Kristofer Hivju) ao lado da Irmandade Sem Bandeiras, de Jorah Mormont (Iain Glen) e de Gendry (Joe Dempsie).

Sim, Gendry finalmente apareceu. Após Jon receber o pergaminho de Bran falando sobre a ameaça dos White Walkers, o rapaz traçou uma estratégia junto a Daenerys de organizar um armistício com Cersei Lannister (Lena Headey) para resolver o problema do exército de mortos. Quem ficou encarregado de entrar clandestinamente em Porto Real e estabelecer um diálogo sem cabeças cortadas no processo, obviamente, foi Tyrion Lannister (Peter Dinklage), através da única pessoa possível, Jaime (Nikolaj Coster Waldau). Enquanto os irmãos tinham um encontro cheio de ressentimentos e questões familiares mal resolvidas, Davos foi até a Baixada das Pulgas para trazer de volta para a série alguém tão esperado quanto Nymeria, a loba recém aparecida de Arya (Maisie Williams). O bastardo de Robert Baratheon (Mark Addy) finalmente reapareceu e não só se juntou ao time do Rei do Norte, mas traçou um dos diálogos mais divertidos do episódio, quando os dois bastardos falaram sobre os pais um do outro.

Jorah também retornou para a equipe de Daenerys – mas não durou muito tempo com ela. Anteriormente, o Mormont exilado conseguiu a cura do escamagris através das mãos de Sam (John Bradley-West) e foi atrás da mãe de dragões. “Eastwatch” marcou o retorno de Jorah de volta para o lado de Daenerys em um encontro emocionante. Foi bonito ver a alegria dela ao ver seu antigo companheiro vivo, mas outras coisas resultaram desse reencontro. Jorah se declarou para sua Rainha da última vez que estiveram juntos e, claramente, isso não foi esquecido por nenhum dos dois. Matt Shakman, o diretor do episódio, não economizou, contudo, ângulos que plantassem a ideia visual de um triângulo amoroso embrionário entre Daenerys, Jon e Jorah. Após o Mormont se colocar a disposição para acompanhar Jon em sua empreitada no Além da Muralha, a sequência com as despedidas de Pedra do Dragão foi especialmente ilustrativa quanto a isso.

É claro, é importante falar sobre o anteriormente citado Sam. Não foi apenas Jon que recebeu o anúncio de Bran sobre Atalaialeste, os Arquimeistres da Cidadalela também foram informados. Sam, em sua missão ingrata de restaurar pergaminhos antigos, acabou ouvindo uma conversa decisiva sobre o relato do jovem Stark e, em função disso, encerrou sua passagem pela cidade de sábios e estudiosos. Foi bonito ver o rapaz falando em estar cansado de ler sobre feitos de homens que foram mais importantes que ele para a história. Contudo, foi angustiante ver o rapaz, cego em sua missão pessoal contra o Rei da Noite, deixar passar a informação mais importante sobre a origem do seu melhor amigo. Gilly (Hannah Murray) achou uma informação crucial sobre a anulação do casamento entre Rhaegar Targaryen e Elia Martell – quando Jon finalmente souber que é filho de Rhaegar e Lyanna, esse dado ignorado por Sam será fundamental para que o rapaz deixe pra trás a alcunha de bastardo. Vale pontuar que Sam não sabe ainda da morte de seu pai e irmão: vai ser interessante ver sua reação com a novidade agridoce.

No Norte, as coisas finalmente deram uma agitada. Para quem esperava algum conflito entre os sobreviventes Stark desde que Jon e Sansa (Sophie Turner) se reencontraram, ele finalmente veio, mas através de Arya e da Lady de Winterfell. As duas sempre foram muito diferentes e, de fato, seria de se espantar que pequenas coisas do passado não fossem pesar em seu relacionamento atual. Percebendo isso, o maior articulador de Game of Thrones voltou à vida: Mindinho aproveitou essa pequena brecha de forma magistral para manipular as duas e envenenar de forma monstruosa – e condizente com o que de fato espera-se dele – sua relação. Há outro Stark na soma, Bran, que pode resolver tudo isso com sua onipresença do Corvo de Três Olhos, resta saber se sua interferência na hora de desmascarar Mindinho não acontecerá tarde demais.

Outra coisa importante na série aconteceu no núcleo Lannister. Jaime, como era de se esperar, estava vivo e havia sido resgatado pro Bron – única pessoa capaz de evitar seu afogamento, já que não usava armadura. De volta à Porto Real e após o encontro com Tyrion, Jaime recebeu a melhor notícia possível em um domingo de dia dos pais: Cersei, contrariando a profecia da bruxa Maggy, revelou uma nova gravidez, alimentando uma fagulha já inexistente de esperança no coração do cavaleiro. Mas não foi só isso: Cersei mostrou que, mesmo em um armistício, manterá suas armas levantadas, ainda que não da forma convencional: Daenerys precisará se manter atenta.

“Eastwatch” foi o episódio mais calmo desde o começo da sétima temporada, mas, curiosamente, foi o mais importante do ponto de vista de coisas de fato acontecendo. Nos momentos finais, Jon, Jorah e Gendry encontraram Tormunt, que os levou a uma cela onde estava a Irmandade Sem Bandeiras. O quinteto então marchou junto de Sandor Clegane (Rory McCann), Beric Dondarrion (Richard Dormer) e Thoros de Myr (Paul Kaye) além dos portões da Muralha. Historicamente, o penúltimo capítulo é um dos mais empolgantes de Game of Thrones e “Eastwatch” deixou todo o terreno preparado para uma explosão de confrontos empolgantes – desde uma briga importante de irmãs no Norte até uma luta decisiva além da Muralha.

Game of Thrones é exibida no Brasil pela HBO. O próximo episódio da sétima temporada vai ao ar em 20 de agosto, às 22h.

Leia mais sobre Game of Thrones

Source link

قالب وردپرس

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *