Game of Thrones | Episódio de estreia revela utilidades surpreendentes para vidro de dragão | Artigo

By | 18th July 2017

Em Game of Thrones, Jon Snow (Kit Harington) tem dedicado todos os seus esforços a reunir pessoas e armas para o inevitável confronto contra os White Walkers e seu exército de zumbis. Contudo, nem toda arma é eficaz na luta contra os monstros azuis: Jon já sabe há algumas temporadas que espadas convencionais são completamente inúteis em um combate corpo-a-corpo com um White Walker – só vidro de dragão e aço valiriano surtem efeito. Contudo, o episódio de estreia da sétima temporada de Game of Thrones mostrou que o material pode ser útil em outras ocasiões.

Em uma das cenas do capítulo de abertura, Sam Tarly (John Bradley-West) foi visto com livros roubados da ala proibida da Cidadela. O rapaz foi para o local justamente em função de reunir o máximo de informação possível para ajudar Jon Snow e seus companheiros da Patrulha da Noite a encarar os White Walkers. O episódio de estreia mostrou a rotina pouco emocionante do rapaz na Cidadela, exercendo funções pouco agradáveis. Porém, após Sam furtar alguns livros da ala proibida da Cidadela, a série revela um pouco do conteúdo deles, exibindo algumas páginas. A primeira não deixa muita coisa visível além de trechos como “naquele tempo, ele aprendeu sobre o…“, “montanhas, mares e desertos” ou “com três pedaços de vidro de dragão“. Contudo, é possível ler a página seguinte completa. Confira o texto:

Os valirianos estavam familiarizados com vidro de dragão muito antes de chegarem a Westeros. Eles chamavam o material de zirtys perzys, que se traduz em fogo congelado. Textos orientais contam como seus dragões derretiam a pedra com fogo de dragão até que ela tornasse fundida e maleável. Os valirianos então usavam o material para construir seus monumentos. Quando Aegon, o Conquistador, dominou os Sete Reinos, ele e seus descendentes costumavam decorar suas lâminas com vidro de dragão, sentindo um tipo de familiaridade com a pedra. A moda real para a ornamentação com vidro de dragão logo se espalhou pelos Sete Reinos e chegou a quem era rico o suficiente para pagar. Punhos de armas foram e são a decoração mais comum para o vidro dragão

A imagem que acompanha esse trecho é muito parecida com a adaga de Mindinho, a mesma utilizada na tentativa de homicídio de Bran Stark (Isaac Hempstead-Wright) – sabe-se, por exemplo, que ela é feita de aço valiriano, logo, faz sentido que ela esteja no livro.

A próxima página traz informações fracionadas, mas muito mais esclarecedoras que as anteriores. Entre os trechos cortados, estão “vidro de dragão como uma cura para…“, “ótimo trabalho em enfermos e…“, “não se pode descontar o dano que causa ao crédulo“. Não é possível ter uma ideia exata do conteúdo total da página, mas, levando em conta que Sam estava lendo sobre vidro de dragão, o conteúdo da página parece discorrer sobre o uso do material para curar enfermidades quando ingerido, ainda que isso possa causar algum outro tipo de efeito colateral ao doente. Caso as informações se confirmem, foi revelada mais uma função para o material mais importante da série. 

É certo afirmar que o trecho não foi exibido gratuitamente. Logo em seguida, Sam encontra ninguém menos que Jorah Mormont (Iain Glen) – alguém que foi enviado por Daenerys (Emilia Clarke) em uma missão pessoal em busca da cura do escamagris, doença ainda sem antídoto, que tomou conta de seu braço. Faz muito sentido que Jorah tenha ido buscar essa cura justamente na Cidadela, local de Westeros que concentra todo o conhecimento tradicional dos homens. É possível prever que Sam aplicará os conhecimentos recém adquiridos para tentar salvar a pele do fiel seguidor da Mãe dos Dragões – mesmo com os tais efeitos colaterais, ainda não revelados, causados pela ingestão do material.

Vale lembrar, inclusive, que essa cura através de vidro de dragão não foi exatamente algo sem precedentes – na verdade, só encaixou uma peça solta na trama. Shireen Baratheon (Kerry Ingram) foi contaminada pela doença quando era muito nova e, em um resultado considerado praticamente um milagre, conseguiu estagnar o crescimento dela. A jovem tinha uma marca no rosto, mas a doença havia sido totalmente controlada. O ponto aqui é que a filha de Stannis (Stephen Dillane) vivia justamente no maior depósito de vidro de dragão de Westeros – Pedra do Dragão, onde Daenerys agora se encontra. A estabilização de sua doença nunca foi revelada na trama, mas, ligando os pontos, faz sentido que estivesse ligada esse tempo todo ao material.

Aliás, Pedra do Dragão ser um enorme depósito de vidro de dragão é o assunto juntamente da página seguinte do livro de Sam. É lá que o aprendiz encontra o mapa que silaza o local e a abundância do material – e, logo em seguida, ele manda a informação para Jon Snow através de um corvo. Porém, o conteúdo da página também fala sobre um evento interessante do mundo de Westeros. Veja a tradução:

E, como Maester Anlen teorizou, o valor deriva da escassez, mas a ausência total resulta em perda de valor. Verdade, a lenda diz que Valyria tomou tanto vidro de dragão quanto ouro das minas sob suas quatorze chamas, mas a Perdição queimou todas as evidências sob o Mar Fulmegante.

O trecho abaixo da imagem fala brevemente sobre a história de Valíria, local de onde vieram os Targaryen. Valíria, localizada no continente de Essos, era ocupada no passado basicamente com criadores de animais, mas a trajetória da cidade mudou quando eles encontraram um tesouro e ovos de dragão em uma cadeia vulcânica chamada As Quatorze. A Perdição de Valíria, citada no trecho, é o nome dado ao cataclisma que destruiu a cidade, fragmentando a península valiriana em diversas pequenas ilhas e criando o perigoso Mar Fumegante entre elas. Isso tudo aconteceu cerca de um século antes dos Targaryen iniciarem o processo de conquista de Westeros.

Ou seja, aparentemente, ainda mais informação sobre vidro do dragão deverá surgir na série. Vale lembrar que, nas últimas temporadas, Bran Stark descobriu coisas importantes ligadas ao material. Em seu contato com as Crianças da Floresta, ele ficou sabendo que vidro de dragão foi utilizado na criação dos próprios White Walkers. No quinto episódio da sexta temporada, Bran vê que o primeiro White Walker foi criado quando as Crianças da Floresta enfiaram um pedaço do material no peito de um homem amarrado em uma árvore – os monstros surgiram de uma tentativa das próprias Crianças da Floresta de criarem algo que as defendesse dos homens. A série já mostrou também que vidro de dragão foi usado para evitar que Benjen Stark (Joseph Mawle) concluísse sua transformação. Agora, sabemos que o material é capaz de curar escamagris além de, é claro, matar White Walkers.

Game of Thrones é exibida aos domingos, às 22h, pelo canal pago HBO.

Leia mais sobre Game of Thrones

Source link

قالب وردپرس

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *