Game of Thrones | Daenerys precisa olhar para o passado para proteger seus dragões; entenda | Artigo

By | 8th August 2017

Independente de quem vá sentar no trono de ferro em Game of Thrones, Daenerys Targaryen (Emilia Clarke) já marcou a história de Westeros ao trazer os dragões, considerados extintos, de volta à vida. Drogon, Viserion e Rhaegal, os três lagartos cuspidores de fogo da herdeira do Rei Louco, deram outra dimensão ao potencial de Daenerys como uma adversária perigosa. Contudo, os animais gigantes não são invulneráveis: em “The Spoils of War”, quarto episódio da sétima temporada da série, Drogon foi ferido pela flecha gigante do escorpião, a perigosa arma de Cersei Lannister (Lena Headey) apresentada a ela por Qyburn (Anton Lesser).

Uma coisa sempre foi clara na série: por mais poderosos que sejam, dragões não são invencíveis ou imortais – caso contrário, não teriam sido extintos por um longo tempo. Nos livros, a informação é que os animais chegaram à Westeros junto com Aegon Targaryen, o Conquistador, e suas duas irmãs, Visenya e Rhaenys, cada um deles montado em um dragão – Balerion, Vhagar e Meraxes. Observar como os três animais morreram pode ser a principal dica para Daenerys proteger melhor os seus – ou, no lado oposto da batalha, para Cersei pensar na melhor ofensiva.

Balerion, o Terror Negro, ultrapassou os 200 anos de vida e, já perto do seu fim, tinha proporções gigantescas – sua cabeça era do tamanho de uma carruagem no fim de sua vida. O animal morreu de velhice – durante a vida, foi fiel a Aegon I e após sua morte, se manteve fiel a seu filho Maegor I e, em sequência, a Viserys I, que nunca mais montou outro dragão após a morte de Balerion.

Vhagar foi o último dos três dragões da Conquista a morrer, com mais de 180 anos. O gigantesco animal morreu em batalha, em confronto com outro dragão. Vhagar, montado por Aemond Targaryen, enfrentou Caraxes, um dragão que tinha a metade de seu tamanho e era montado por Daemon Targaryen. Enquanto Caraxes mordia violentamente o pescoço de Vhagar, esse último abriu a barriga do outro dragão com as garras – todos, inclusive os dois Targaryen, segundo os registros oficiais (há uma lenda que Daemon teria sobrevivido e seguido a vida em segredo), morreram nessa batalha.

Meraxes foi o primeiro dos três a morrer pela lança de um escorpião. O dragão foi assassinadoo na Toca do Inferno, durante as incursões para tentar fazer Dorne se curvar ao império Targaryen. A lança acertou direto o olho do dragão, que caiu do céu com Rhaenys nas costas, mas não é certo como ela morreu. Alguns acreditam que ela se soltou do dragão morto e despencou para a morte, enquanto outros dizem que ela terminou esmagada pelo cadáver de Meraxes. Há ainda quem acredite que Rhaenys sobreviveu à queda e foi torturada pelos inimigos até morrer.

No atual ponto da série, a morte de Meraxes é a principal preocupação para Daenerys. A série já deixou claro que a carapaça dos dragões é extremamente rígida – a enorme lança que atingiu Drogon o feriu, mas não foi capaz de ferir mortalmente o dragão. Meraxes é o atestado que o calcanhar de Aquiles dos dragões são seus olhos, desprotegidos pelas escamas grossas. A morte através dos olhos, aliás, não é uma exclusividade de Meraxes: na mitologia de Game of Thrones, há outros exemplos de dragões que morreram dessa forma.

Durante os eventos conhecidos como Dança dos Dragões, um em especial terminou com a morte de quatro dragões. Uma multidão invadiu o local conhecido como Fosso dos Dragões e Morghul encerrou seus dias com uma lança enfiada repetidas vezes no crânio através do seu olho. Entre os outros animais, Shrykos acabou sendo morto após levar uma série de machadadas no crânio, Tyraxes morreu após ser atacado por inúmeras pessoas em função de estar enroscado em suas correntes e Dreamfyre também levou uma flechada no olho, mas não morreu em função dela. Ao invés disso, o dragão conseguiu se libertar das correntes e, enlouquecido e parcialmente cego, bateu no teto do fosso, fazendo com que ele desabasse e matasse não só o dragão, mas também várias das pessoas que estavam no local.

Vale lembrar que quando Qyburn usa o crânio de Balerion para mostrar à Cersei o escorpião no segundo episódio da sétima temporada, a flecha atravessa justamente no olho dele – é difícil apostar que foi só uma coincidência. Nos livros, Tyrion (Peter Dinklage) é obcecado por dragões e aprende que seus pontos sensíveis são, de fato, os olhos. No quarto episódio da sétima temporada, muitos espectadores ficaram com medo da flecha penetrar o animal pela boca, mas, segundo o septão Barth, responsável por escrever um dos livros mais importantes sobre os animais, “a morte sai da boca de um dragão, mas a morte não entra assim”, deixando nas entrelinhas que pode não ser eficaz atacar os animais pela boca.

Ainda que um combate entre Drogon, Viserion e Rhaegal seja algo extremamente improvável na atual configuração da série, a morte de Vhagar também pode ser um indicativo para Daenerys se preocupar. Há uma teoria que aponta para a morte de um dos dragões da líder durante um combate com o Rei da Noite. Como a entidade macabra tem o poder de reviver os mortos, o dragão morto de Daenerys ressurgiria como um lagarto gigante de gelo. A partir daí, Daenerys – e, é claro, Jon Snow (Kit Harington) – teria duas opções: enfrentar a criatura revivida com um dos outros dragões ou utilizar um dos escorpiões de Qyburn com uma flecha feita com vidro de dragão ou aço valiriano.

Há um espelhamento entre a ferida de Drogon e a ferida de Khal Drogo (Jason Momoa), o ex-marido de Daenerys que foi homenageado no batizado do dragão. O líder dothraki também foi atingido no peito, pouco abaixo do ombro, em uma luta que começou após Daenerys impedir que escravas fossem estupradas. A feiticeira que se encarregou de cuidar da ferida acabou matando Khal Drogo – e por conta disso foi incendiada na pira em que Daenerys chocou seus dragões. Outro espelhamento interessante entre a história dos humanos e a dos dragões seria entre Viserion e Drogon, dando outro significado para um embate entre os dragões. Viserion recebeu o nome como uma homenagem a Viserys (Harry Lloyd), irmão de Daenerys. O rapaz foi morto por Khal Drogo, recebendo uma balde de ouro derretido sobre sua cabeça. Caso a teoria de que um dos dragões de Daenerys vá morrer e ser revivido se confirme, seria curioso ver um confronto entre as versões aladas de Khal Drogo e Viserion.

Outro bônus sobre os dragões seria ainda ver Jon Snow, após descobrir que é filho de Rhaegar, montando Rhaegal. Rhaegar foi irmão de Daenerys, fazendo com que Jon seja sobrinho da mãe dos dragões. Caso a configuração de um enfrentamento entre Drogon e o Viserion de gelo aconteça, sobraria para Jon a conveniente missão de montar o dragão que mais tem ligação com seu passado, Rhaegal.

Certamente, Daenerys espera que todos os seus filhos sigam o destino de Balerion, encontrando a morte na velhice, mas, se tratando de Game of Thrones, essa é sempre a opção mais improvável – resta aguardar os próximos passos da herdeira Targaryen e do papel de Drogon, Viserion e Rhaegar na trama. Game of Thrones é exibida no Brasil pela HBO. O próximo episódio da sétima temporada vai ao ar em 13 de agosto, às 22h.

Leia mais sobre Game of Thrones

Source link

قالب وردپرس

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *