Game of Thrones | Como os possíveis desdobramentos da gravidez de Cersei apontam para sua morte | Artigo

By | 17th August 2017

A penúltima temporada de Game of Thrones segue na missão de jogar notícias bombásticas no colo do espectador e uma das mais surpreendentes veio através de Cersei Lannister (Lena Headey). Em “Eastwatch”, quinto episódio do sétimo ano, a atual Rainha de Westeros revelou ao seu irmão e amante Jaime Lannister (Nikolaj Coster Waldauque estaria novamente grávida. Além disso, a cena mostra Cersei dizendo que, ao contrário do que aconteceu com Joffrey (Jack Gleeson), Myrcella (Nell Tiger Free) e Tommen Baratheon (Dean-Charles Chapman) ,frutos do relacionamento adúltero e incestuoso entre os dois, Jaime seria reconhecido como o pai da nova criança.

A novidade deixou os fãs da série em dúvida por ir contra uma das principais profecias do universo de Game of Thrones. Tanto nos livros quanto na série, ainda jovem, Cersei vai atrás de uma bruxa chamada Maggy, a Rã (Jodhi May), para saber do seu futuro. Chegando lá, Cersei pergunta se ela e o rei, que na época ela achava se tratar de Rhaegar Targaryen, teriam filhos. A mulher responde que ela teria três herdeiros, enquanto que o rei teria 20 ou 16, nas versões da televisão e do livro, respectivamente. Os três filhos de Cersei, no caso, já nasceram e já morreram – essa gravidez seria, então, consdiderada uma quarta criança?

Curiosamente, tanto a série quanto os livros também já desafiaram, de acordo com algumas interpretações, a profecia de Maggy. Na obra original, Cersei conta para Ned Stark (Sean Bean) que chegou a engravidar do Rei Robert (Mark Addy), mas que pediu ao Meistre Pycelle (Julian Glover) uma bebida capaz de evitar e interromper a gestação, chamada chá da lua, e abortou a criança. Já na série, ainda no segundo episódio da primeira temporada, Cersei conta à Catelyn (Michelle Fairley) sobre um filho morto. Enquanto a matriarca da família Stark estava em vigília ao lado de Bran (Isaac Hempstead-Wright), Cersei aparece no quarto e diz que perdeu o primeiro filho, uma criança de cabelos negros, para a febre. Não há indicação na série se essa suposta criança morreu logo após o parto ou se chegou a viver por algum tempo. Na série, nem Cersei, nem Robert, nem qualquer outro personagem voltam a citar essa criança – fazendo com que muitos fãs acreditem que a história foi inventada apenas para sensibilizar Catelyn e diminuir suspeitas sobre ela em relação ao acidente de Bran.

Caso a história seja real e a criança tenha morrido logo após o parto, pode ser que a profecia não leve em conta abortos ou filhos mortos pouco tempo depois do nascimento – o que colabora para a hipótese de que a criança que Cersei espera, caso seja verdadeira, não vai chegar a nascer – seja porque a gestante morre antes, seja por conta de um aborto ou seja porque o próprio bebê será a causa da morte de Cersei.

Em algumas das especulações sobre o desdobramento da gravidez de Cersei, houve quem tentou encaixar a criança na profecia do valonqar, outra parte do que foi dito por Maggy, a Rã. Após falar sobre a quantidade de crianças, a bruxa revelou para Cersei que “quando suas lágrimas a afogarem, o valonqar enrolará as mãos em sua pálida garganta branca e a estrangulará até roubar sua vida”. Valonqar é uma palavra para “irmão mais novo” e o mais óbvio é que Tyrion fosse a pessoa em questão – ainda que Jaime, por ter nascido poucos segundo após Cersei, também se encaixe na profecia (veja aqui a lista de teorias sobre todos os possíveis predestinados a matar Cersei). Contudo, com a nova criança, foi especulado que o próprio bebê seria o valonqar, já que, entre todos os filhos de Cersei, seria esse o mais novo. O problema aqui é que a profecia é bem clara sobre o assassino matar a mulher através de estrangulamento, algo improvável para um bebê.

Assim como no caso do tal bebê de cabelos negros, há a possibilidade de Cersei ter inventado essa gravidez também, o que manteria inalterado seu número de filhos. Cersei poderia estar fazendo isso simplesmente para manipular Jaime, oferecendo a ele tudo que ele sempre desejou: o reconhecimento de sua paternidade. Desde o começo dos confrontos com Daenerys, Jaime tem tentado dissuadir sua irmã a desistir da guerra que estão travando. Cersei, por outro lado, encontrou no conflito uma motivação para a própria vida. A narrativa de Game of Thrones sempre deixou claro que os filhos eram a única coisa que conferiam humanidade à Cersei; com a morte de todos eles, a rainha precisou encontrar outra coisa onde pudesse se agarrar para não sucumbir à loucura.

Jaime é, de longe, o único aliado realmente confiável que restou à Rainha Lannister – ainda que na série ela tenha Qyburn (Anton Lesser) ou Euron Greyjoy (Johan Philip Asbæk), eles são mais ferramentas de Cersei para atingir seus objetivos do que pessoas em quem ela possa depositar sua confiança. Logo no primeiro episódio da sétima temporada, Jaime apontou para Cersei que, com tantos inimigos, eles seriam claramente derrotados. Nos episódios seguintes, ele ainda tentou cooptar lordes para o bloco Lannister da guerra, mas, após Daenerys (Emilia Clarke) incinerar seu exército, ele voltou a dizer a irmã que o conflito estava perdido para eles – a informação de um herdeiro legítimo voltou a dar a Jaime motivo para continuar lutando.

A possibilidade de Cersei estar usando um filho falso para manipular o amante-irmão, única pessoa na trama que nutre bons sentimentos por ela, seria a prova de que a mulher perdeu qualquer resquício de escrúpulos que ela ainda viesse a ter. Um cenário onde Jaime descubra que a gravidez não é verdadeira pode terminar confirmando o gêmeo Lannister como o valonqar: não é difícil imaginar que ele atinja seu limite psicológico com a notícia de que foi enganado pela amante e decida encerrar de vez seu reinado de atrocidades. Por outro lado, caso a gravidez seja verdadeira, Cersei terá que, de alguma forma, perder o bebê para a profecia continuar valendo. Caso ela não morra em decorrência do aborto, ver mais um filho morto, dessa vez ainda na barriga, pode ser o limite da sanidade de Cersei. Se ela surtar de vez após perder mais uma criança e se tornar a Rainha Louca, ninguém sabe do que ela será capaz. O que se sabe é que, historicamente, Jaime tem certa habilidade em encerrar reinados de tiranos insanos.

Game of Thrones é exibida no Brasil pela HBO. O próximo episódio da sétima temporada vai ao ar no Brasil em 20 de agosto, às 22h.

Leia mais sobre Game of Thrones

Source link

قالب وردپرس

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *