Game of Thrones | Como Jon Snow está um passo à frente de Daenerys no direito ao Trono de Ferro | Artigo

By | 15th August 2017

Uma nova informação foi revelada sobre a verdadeira origem de Jon Snow (Kit Harington) em Game of Thrones durante “Eastwatch”, quinto episódio da sétima temporada, e poderá ser crucial para definir as linhas gerais do fim da série. A novidade veio em uma cena que trazia Sam (John Bradley-West) e Gilly (Hannah Murray) debruçados sobre livros e acabou sendo ignorada por muitos, por ter sido dita no meio de informações inúteis – como a quantidade de degraus da Cidadela ou de janelas do Septo do Baelor. Gilly descobriu lendo um dos documentos antigos do local que o casamento de Rhaegar Targaryen e Elia Martell foi cancelado e, no mesmo dia, o príncipe casou com outra pessoa em uma cerimônia secreta em Dorne.

Sam acabou não dando atenção para Gilly por estar meditando sobre seu papel na Cidadela, mas acabou deixando passar uma informação que pode virar a vida de seu melhor amigo, Jon Snow, de cabeça para baixo. Mas como isso pode afetar o futuro do Rei do Norte?

No terceiro episódio da sexta temporada, Bran (Isaac Hempstead-Wright) teve uma visão do passado, mostrando o dia que seu pai, Ned Stark (Robert Aramayo), chegou à Torre da Alegria e encontrou sua irmã, Lyanna (Aisling Franciosi), à beira da morte. A história diz que Rhaegar, herdeiro direto do trono de ferro, na época casado com Elia, sequestrou Lyanna, prometida para Robert Baratheon (Mark Addy) – isso acabou sendo o marco inicial da sequência de eventos que culminou na guerra que tirou os Targaryen do poder. O capítulo mostrou que, ao contrário do que se acreditava, que Jon Snow era um bastardo de Ned gerado enquanto ele estava na guerra, o rapaz é, na verdade, filho de sua irmã com o príncipe Rhaegar. 

Ainda que Gilly não fale em momento nenhum sobre com quem Rhaegar se casou após a anulação, a Torre da Alegria, lugar para onde Rhaegar levou Lyanna e onde Ned achou a irmã, fica em Dorne. Ned encontrou Lyanna pouco antes da morte da jovem e Rhaegar também já havia morrido em batalha contra Robert, fazendo com que a criança fosse uma orfã.

Contrariando a história oficial, é cada vez mais provável que a filha Stark não tenha sido sequestrada, mas sim que tenha fugido por vontade própria com Rhaegar. O príncipe Targaryen seria o sucessor natural de Aerys, o Rei Louco, se não tivessem morrido – com sua própria morte, seus herdeiros legítimos passariam a ter direito ao trono. Rhaegar chegou a ter uma filha chamada Rhaenys e um filho chamado Aegon – que ele acreditava ser o Príncipe Prometido das profecias sobre o retorno de um herói que acabaria com a escuridão – , mas tanto a Martell quanto as crianças foram mortas na guerra.

Com o rei morto, seu primogênito morto e todos os filhos legítimos desse último também mortos, o direito ao trono passaria automaticamente para o próximo filho de Aerys, o arrogante Viserys (Harry Lloyd). O rapaz que conseguiu sobreviver à Rebelião de Robert, contudo, morreu nas mãos de Khal Drogo (Jason Momoa), fazendo com que sua irmã, Daenerys (Emilia Clarke) se tornasse a última Targaryen legítima viva – até agora.

As informações sobre o nascimento de Jon Snow fazem com que ele seja, portanto, o único descendente vivo de Rhaegar – porém, até agora, ele continuava sendo um bastardo por ter sido concebido fora do casamento, tirando dele o direito legítimo ao trono. A novidade achada por Gilly, de que ele é fruto de um casamento oficial, faz com que ele deixe de ser um bastardo e não só tenha direito ao sobrenome Targaryen, mas também que fique à frente de Daenerys, sua tia, na linha sucessória pelo Trono de Ferro.

Porém, ele precisa primeiro provar tudo isso. Há algumas engrenagens se movendo em Game of Thrones para garantir que o sangue Targaryen de Jon Snow seja comprovado – algumas mais efetivas que outras, é claro. No mesmo episódio em que Gilly acha o documento crucial para a legitimação de Jon, há um momento interessante entre o rapaz e Drogon. Os animais estão historicamente ligados aos Targaryen – o conhecimento comum em Westeros diz que é necessário ter o sangue do dragão, como é o caso dos Targaryen, para que alguém se conecte aos lagartos gigantes e consiga domá-lo. Quando Jon tem contato com Drogon, Daenerys fica espantada de ver como o rapaz se dá bem com a enorme criatura, algo que seria estranho caso o rapaz fosse filho de um Stark com uma pessoa comum.

Além disso, há uma testemunha ainda viva do resgate do bebê Jon Snow na Torre da Alegria. Apenas Ned Stark e um de seus companheiros saiu vivo do confronto com os guardas da fortaleza: Howland Reed, ninguém menos que o pai de Meera Reed (Ellie Kendrick). A jovem até então vinha acompanhando Bran em sua missão além da Muralha e agora, com o retorno dele para Winterfell, também voltou para casa. Como até mesmo Ned está morto, o pai de Meera é a única pessoa capaz de prestar testemunho sob a veracidade da origem de Jon Snow – e Meera certamente não voltou para a casa à toa, visto que tudo indica que ela deverá ser a ponte entre o chefe da casa Reed e Jon.

Por enquanto, Daenerys é oficialmente a única Targaryen viva. Seus dois irmãos mais velhos, Rhaegar e Viserys já morreram. Como Rhaegar morreu e seus herdeiros conhecidos, os dois filhos que teve com Elia, foram assassinados, o direito ao trono iria para Viserys – que, como foi dito anteriormente, também está morto. Restando apenas Daenerys, fica com ela o direito de ser a governante dos Sete Reinos caso ela reconquiste o cargo máximo de Westeros pela sua casa. Porém, com a descoberta de que Jon é filho legítimo de Rhaegar, ele fica em primeiro lugar entre os Targaryen para ocupar o trono.

Existem algumas perguntas, entretanto, que precisam ser respondidas sobre a anulação do casamento de Rhaegar e Elia Martell. A série acabou de introduzir a novidade através das anotações do Alto Septão Maynard – por algum motivo, as anotações de um religioso foram parar na Cidadela. Além disso, é preciso entender que na Fé dos Sete, não existe o processo de divórcio, mas a anulação é algo, de fato, possível. Uma anulação pode ser solicitada à hierarquia da Fé dos Sete em função de fatores como um casamento nunca consumado, onde o casal não chegou a ter relações sexuais, por exemplo. Nos livros, a anulação geralmente não é algo automático: é necessária que haja uma cerimônia oficial conduzida pelo Alto Septão ou por um Concílio da Fé. Talvez a urgência de Jon não nascer como um bastardo tenha sido o catalisador que agilizou o processo – ainda que, no fim das contas, ele tenha sido criado como um.

Mais cedo ou mais tarde, Jon ficará sabendo de sua origem – Bran o espera ansiosamente em Winterfell para passar a novidade sobre sua origem e nem a sobrevivência de Howland Reed, nem o documento recém encontrado por Gilly são ocasionais em Game of Thrones. O mais importante será como isso afetará as escolhas de Jon Snow e, dependendo de quais caminhos ele decida traçar, como isso vai afetar sua relação até agora pacífica com Daenerys Targaryen, que desde a primeira temporada desenvolveu uma obsessão pelo Trono de Ferro por acreditar ser a herdeira legítima. Game of Thrones é exibida no Brasil pela HBO. O próximo episódio da sétima temporada vai ao ar em 20 de agosto, às 22h.

Leia mais sobre Game of Thrones

Source link

قالب وردپرس

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *