É hora de cancelar a TV a cabo? | EXAME.com

By | 10th July 2017

São Paulo – A necessidade de reduzir custos, aliada à maior oferta de serviços de streaming, como a Netflix, tem levado muita gente a questionar se ainda vale a pena manter a TV paga. Reflexo disso é que os números do setor seguem em declínio. De janeiro de 2016 a janeiro de 2017, o serviço registrou retração de 1,9%. Em números, a queda foi de 364.400 assinantes. Só em janeiro deste ano, 105 000 clientes abandonaram o serviço, segundo os dados mais atualizados da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

Segundo especialistas, os combos ainda são um fator relevante para que as pessoas continuem assinando. Mas, com a concorrência se acirrando dia após dia, a tendência é que, aos poucos, as operadoras passem a oferecer produtos menos engessados. Para Rodrigo Arnaut, vice-diretor de TV por assinatura e novas mídias da Sociedade Brasileira de Engenharia de Televisão (SET), associação de São Paulo que estuda esse mercado, as pessoas “estão mais exigentes e querem conteúdo de qualidade com bom preço”. Não sem razão, há cada vez mais gente trocando os pacotes completos por um plano avulso de internet mais um serviço de streaming.

Quem fez esse movimento recentemente e está satisfeito foi Glécyo Pereira de Medeiros, de 35 anos, de São Paulo. Depois de sair do emprego e virar autônomo, ele precisou fazer ajustes nas contas. Gastava 250 reais num combo com TV por assinatura, internet e telefone fixo. Cancelou e, desde fevereiro, paga 130 reais apenas pela internet (15 megabytes) e pelo telefone fixo — mantido por causa da mãe, de 62 anos, que mora com ele. Para assistir a séries e filmes, possui a Netflix, pela qual paga hoje pouco mais de 22 reais por mês.

No total, fez uma economia de 40%. “Além do gasto alto, ficava incomodado porque, muitas vezes, queria assistir a algo na TV paga, mas os horários eram ruins para mim”, diz o consultor de TI. Valter Police, especialista em finanças pessoais pela Associação Brasileira de Planejadores Financeiros (Planejar), diz que na hora de decidir o que cortar, deve-se analisar as necessidades com atenção. “Observe quantas vezes assiste a cada canal e com que frequên­cia. Compare também a velocidade e a quantidade de dados oferecidas nos combos e ponha tudo na ponta do lápis para não sair perdendo”.  Só depois de fazer um levantamento minucioso, decida o que vale a pena manter ou não. Isso evitará trocar gato por lebre.

Opção não falta*

Amazon Prime Video
traz conteúdos originais e exclusivos da Amazon, além de filmes e programas de TV. Boa parte das produções está em inglês, idioma original, mas há alguns títulos legendados. Exemplos: Seinfeld, The Walking Dead, Mr Robot. Basta se cadastrar e deixar um número de cartão de crédito internacional para obter uma semana de acesso gratuito.

Valor: 2,99 dólares mensais nos seis primeiros meses. Após esse período, o preço sobe para 5,99 dólares.

Site: http://www.primevideo.com

HBO Go
permite acompanhar episódios inéditos das famosas séries do canal, como Game of Thrones, e dos premiados filmes que compõem seu catálogo de produções.

Preço: a partir de
34,90 reais (para clientes oi; por enquanto, só está disponível no Espírito Santo, no Distrito Federal, na Bahia e em Mato Grosso do Sul)

Site: http://www.hbogo.com.br/landing

Studio+
Na onda para ganhar clientes oriundos da tv paga, a Vivo lançou um aplicativo com produções on demand. São 43 séries curtas, com no máximo 10 minutos de duração e dez episódios para smartphones. Há comédia, romance, ficção e drama. Para os amantes de luta, por exemplo, existe a série Death Corner — estrelada pelo lutador brasileiro Rogério Minotauro Nogueira.

Preço: 12,90 reais por mês (a primeira mensalidade é gratuita)

Site: appstore.vivo.com.br/entretenimento/studio+

Looke
Concorrente brasileiro da Netflix, funciona de modo parecido, mas com um diferencial: tem uma espécie de locadora virtual em que é possível alugar títulos. Assim como em outras plataformas de streaming, oferece filmes, séries e lançamentos — incluindo os do Oscar deste ano, como La La land. No catálogo, há mais de 12 000 títulos — e algumas séries brasileiras.

Valor: a partir de 16,90 reais por mês

Site: http://www.looke.com.br

Netflix
Pioneiro e mais forte concorrente no Brasil até o momento, tem um sofisticado sistema de monitoramento e recomendação de filmes para seus assinantes. Conta com títulos e séries como Greys Anatomy, Friends, House of Cards, Breaking Bad e Narcos,
entre outras produções.

Valor: 19,90 reais (básico), 22,90 reais (médio) e 29,90 reais (premium). Novos assinantes ganham um mês grátis.

Site: http://www.netflix.com/br

É hora de fazer as contas*

Decidiu que precisa realmente rever seus planos de internet, telefone fixo e TV por assinatura? Então, antes de cortar seu pacote, confira dicas de Myrian Lund, professora na Fundação Getulio Vargas do Rio de Janeiro e especialista em finanças pessoais. Segundo ela, qualquer cálculo deve levar em conta quanto você vai economizar por ano. Por exemplo: um valor de 50 reais num mês pode parecer pouco, mas, quando é multiplicado por 12 (o período de um ano), essa quantia se transforma em 600 reais — isso se você não investir em algum tipo de aplicação, rendendo de 8% a 10% a mais. “Atualmente, por menor que seja a economia, no prazo de um ano pode significar um valor interessante e até a chance de realizar algum projeto.”

TV a cabo, internet e telefone fixo (Combo)

Como as operadoras dificilmente têm pacotes com a mesma velocidade ou, pelo menos, combos semelhantes, você vai precisar de atenção e bastante paciência para comparar as vantagens e desvantagens de cada combo. O ideal, então, é avaliar primeiro sua necessidade. Na Vivo, o pacote de 25 megabits custa 134,80 reais (com telefone fixo, TV e banda larga). Na NET, o plano com TV, internet de 15 megabits e telefone fixo custa 169,70 reais. Já na Sky, sai por 103, 80 reais por mês com TV paga e 2 megabits de internet.

O que avaliar: há necessidade de linha fixa? alguns programas que são indispensáveis para você só existem na tv paga? “No caso do fixo, a chegada do WhatsApp permite falar com qualquer um sem ter telefone em casa”, diz Myrian. Uma linha fixa representa um custo mensal em torno de 23 reais — ou 276 reais por ano, o equivalente a um ano do plano médio da Netflix. Se optar por um combo, observe as cláusulas de fidelidade: Algumas operadoras exigem carência e cobram multa para cancelar o serviço.

Internet + serviço de streaming

O valor mensal para internet fixa no Brasil com velocidade suficiente para assistir a filmes e seriados em tempo real sem sofrer com problemas de conexão começa em 89,90 reais, cobrado pela net por um plano de 15 megabits. na Tim, o valor é de 139,90 no primeiro mês, com taxa de adesão. Depois, cai para 89,90 reais, com 35 megabits. Na Vivo, o plano de 25 megabits custa 114,99 ­reais ao mês. No caso de internet móvel, os valores começam em 134,90 reais na Tim para 5 gigabytes e em 124,99 na Vivo para 6 gigabytes — no plano família, sendo cobrado o mesmo valor para a segunda linha. já na Sky o pacote básico com 2 megabits custa 73,90 reais.

O que avaliar: se um pacote com internet a partir de 15 megabits (velocidade aceitável) custa 89,90 reais e um serviço de streamig tem valor a partir de 19,90, por cerca de 110 reais ao mês você já consegue assistir a filmes e séries com ótima qualidade. isso representa uma economia de 60 reais (600 reais em um ano) em relação a um combo da Net, por exemplo.

Internet + Televisão (aberta e paga)

Já existem opções diferenciadas para quem curte televisão paga, mas deseja fugir da inflexibilidade dos combos. Além da TV aberta, que é gratuita (basta ter um conversor digital, que custa a partir de 75 reais e é vendido em grandes lojas de eletroeletrônicos), já existe TV por assinatura pré-paga.

O que avaliar: se o desejo é assistir a um ou outro produto da TV paga, a Sky disponibiliza um serviço pré-pago. O cliente compra o receptor em lojas virtuais, como Ponto Frio, Casas Bahia e Shoptime, a partir de 99 reais e coloca créditos a partir de 32,90 reais — com direito a 15 dias de programação e acesso a 98 canais. Não há contrato e a recarga é feita pelo site, com cartão de crédito ou boleto. se o interesse for pelo conteúdo aberto, há ainda o Globo Play, espécie de plataforma streaming da Globo na qual é possível assistir séries, programas e novelas da emissora. hoje, o canal tem oferecido o serviço de graça. Basta fazer o cadastro em globoplay.globo.com.

*valores pesquisados no mês de maio e sujeitos a alterações

Source link

قالب وردپرس

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *