Dobra o joelho, pá – PÚBLICO

By | 21st August 2017

Já gostei menos do Game of Thrones. Muito menos. Agora que está quase a acabar é que fiquei viciado. Cada episódio prende mais do que anterior e — sintoma infalível — acaba de repente, parecendo suspeitosamente curto. Vou ver — e não, é do mesmo tamanho do que os outros.

Os prazeres infantis são tão inesperados como bem-vindos. Surpreendo-me a ficar preocupado com o ferimento de um dragão. Repito: de um dragão. Dou comigo a perguntar em voz alta: “achas que vai morrer?”

Entretanto, bend the knee tornou-se um meme no Twitter. Dantes era “Dude, capitula”. Agora, sempre que alguém se recusa a dar razão a um adversário claramente superior é “bend the knee, Bitch” ou só BTKB.

Que é esta genuína impaciência que tomou conta de mim, ansioso para que Jon Snow se despache a ajoelhar-se diante Khaleesi, mãe dos dragões? Quando há crianças a ouvir mother of dragons! dá uma esplêndida imprecação, digna do Capitão Haddock.

Vale a pena procurar o mapa que Steve H. fez para o Reddit onde se comparam as viagens de Jon Snow às dos White Walkers. Será que ele usa a Ryanair?

Se não sabe quem são os White Walkers, fuja enquanto ainda pode fugir. Quando se tenta descrever Game of Thrones a um incréu é chocante reparar nas palermices que se dizem. Acaba-se sempre por concluir que “contado parece uma porcaria — é preciso mesmo ver”. Porque será? Por ser uma porcaria muito bem feita? Porque sabe manipular os nossos piores instintos? Ó santíssima mother of dragons, o que é que isso interessa?

Source link

قالب وردپرس

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *