As falhas do HBO Go na sétima temporada de Game of Thrones

By | 27th August 2017

Game of Thrones, da HBO, chegou à sétima temporada com fôlego de fazer inveja a outras séries televisivas. A enorme expectativa gerada pela trama fantástica de George R. R. Martin tem sido fonte de reclamações de um grupo específico de clientes do canal fechado de TV: o dos que recorrem ao streaming oficial para acompanhar os episódios em tempo real, nas noites de domingo, mas em vez disso dão de cara com o serviço fora do ar.

SIGA @gpnovaeco no Twitter

LEIA notícias de negócios e tecnologia 

Ao longo de toda a atual temporada, o mar de mensagens em redes sociais derivadas de Game of Thrones nas noites de domingo se dividiu em duas frentes: as daqueles que comentam as reviravoltas da série e as dos que, confiando no HBO Go, o app de streaming do canal, ficam a ver navios devido a lentidões e, em muitos casos, indisponibilidade total do serviço.

Os problemas técnicos com o HBO Go e HBO Now (variante indisponível no Brasil) não são novos. Em fóruns de suporte de operadoras e nos arquivos de sites de entretenimento e jornais, é fácil encontrar reclamações e notícias de problemas técnicos em temporadas passadas.

LEIA: Agora é possível assistir à ‘Game of Thrones’ sem ter TV por assinatura no Brasil

Em 2017, porém, a situação aparenta ter atingido um ponto crítico. Para Alexandre Inagaki, consultor em projetos de comunicação digital, palestrante, curador de eventos de mídias sociais e fã declarado de Game of Thrones, o HBO Go funcionou apenas uma vez na temporada deste ano. Para alguns, nem isso:

Inagaki levanta algumas hipótese que podem ter aliviado a carga nos servidores do canal no episódio da semana passada, “Beyond the Wall”: “Ou a HBO tomou vergonha na cara e melhorou a infra no penúltimo episódio de GoT, ou juntou isso com uma parte da audiência que desencanou de tentar acessar HBO Go em vão nos domingos porque já tinha visto o episódio”. O vazamento do sexto episódio na subsidiária espanhola da HBO, lembra, também pode ter contribuído para aumentar o desinteresse de uma parcela dos espectadores mais assíduos em ver a série no domingo à noite por streaming. 

Esse tipo de problema costuma ser o resultado de sobrecargas nos servidores. Mesmo com a computação na nuvem, que permite “escalar” praticamente em tempo real a capacidade dos servidores de acordo com a demanda, aplicações de alto desempenho, como o streaming de vídeo, ainda exigem algum tempo de preparação e margens para manobra. A infraestrutura da Netflix, um dos maiores clientes da nuvem da Amazon e parceira de operadoras de Internet ao redor do mundo (às vezes, parceria até demais), é um exemplo no segmento — e algo difícil de replicar.

A Gazeta do Povo entrou em contato com a HBO Brasil para entender melhor por que o HBO Go fica indisponível durante a exibição de Game of Thrones, mas não recebeu resposta até a publicação desta matéria.

No primeiro episódio da temporada atual, exibido dia 16 de julho, as reclamações de problemas cruzaram fronteiras. Ao site Mirror.co.uk, um porta-voz da HBO disse que nos Estados Unidos o HBO Go estava funcionando normalmente, apesar das críticas em sentido contrário, e que apenas clientes da América Latina estariam “passando por instabilidades”.

Com o fim da penúltima temporada, a HBO terá pouco menos de um ano para tentar corrigir esses problemas e evitar a repetição desse desgaste em 2018, quando Game of Thrones chega ao fim.

No aquecimento para a “season finale”, hoje (27) à noite, já é possível localizar relatos em redes sociais de instabilidades no HBO Go:

Source link

قالب وردپرس

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *